Cirurgia Bariátrica: Tudo o Que Você Precisa Saber

A Cirurgia Bariátrica é parte de um programa de emagrecimento do qual participa uma equipe multidisciplinar de profissionais da saúde e revolucionou a forma como se trata a obesidade.

6
799
Cirurgia Bariátrica: Tudo o Que Você Precisa Saber

Tudo o que você precisa saber sobre Cirurgia Bariátrica

A obesidade se tornou uma questão de saúde pública no mundo todo. No Brasil, segundo os dados mais recentes, divulgados pelo Ministério da Saúde, em abril de 2017, houve um aumento de 60% no número de obesos nos últimos dez anos. A prevalência da doença passou de 11,8%, em 2006, para 18,9%, em 2016. Com isso, o número de cirurgias bariátricas no Brasil aumentou 7,5% em 2016 em comparação com o ano de 2015. Os dados são da SBCBMSociedade Brasileira de Cirurgia Bariátrica e Metabólica e apontam que, no ano passado, cerca de 100.512 pessoas fizeram a cirurgia no Brasil. Ela é parte de um programa de emagrecimento do qual participa uma equipe multidisciplinar de profissionais da saúde e revolucionou a forma como se trata a obesidade. Não é à toa que, no final do 2014, o Ministério da Saúde reduziu de 18 para 16 anos a idade mínima para realizar o procedimento pelo SUS.

Existem muitas dúvidas e mitos em torno desse processo e, por isso, o Ponto de Saúde conversou com os especialistas do ICOM – Instituto de Cirurgia, Obesidade e Metabolismo, que abriu o protocolo completo do processo cirúrgico e esclareceu tudo sobre as cirurgias bariátricas.

Antes de falar sobre as modalidades cirúrgicas, os médicos definiram alguns conceitos pra nos orientar:

Obesidade

É a alteração da composição corporal , que pode acontecer por fatores genéticos e ambientais. É definida pelo excesso das reservas corporais de gordura e causa prejuízos significantes para a saúde;

Comorbidade

Doenças causadas, agravadas ou cujo tratamento/ controle é dificultado pelo excesso de peso (exemplo: diabetes);

Índice de Massa Corpórea (IMC)

É o critério mais usado na avaliação do grau de obesidade. É calculado conforme o exemplo abaixo. Imagine uma pessoa que mede 1,70m e pesa 80kg:     IMC = 80 / (1,70X1,70) = 27,6

Resultado

Situação

Abaixo de 18,49 Abaixo do peso
Entre 18,5 e 24,99 Peso normal
Entre 25 e 29,99 Acima do peso
Entre 30 e 34,99 Obesidade I
Entre 35 e 39,99 Obesidade II
Acima de 40 Obesidade III (mórbida)

 

Segundo o Dr. Flavio Garani, cirurgião geral do ICOM e especialista em cirurgia bariátrica, as repercussões da obesidade variam diretamente com o aumento do IMC “Quanto maior o IMC maiores as chances de ocorrer uma ou mais comorbidades (como hipertensão, diabetes, apneia do sono, doenças articulares, entre outras), o que diminui a qualidade de vida do paciente assim como as chances de morte súbita”– explica.

A cirurgia é indicada para pacientes com IMC acima de 40 ou IMC acima de 35 no caso de pessoas que apresentam comorbidades.

Além disso, segundo o Dr. Rogério de Oliveira Gonçalves, da cidade de Volta Redonda, cirurgião geral do ICOM e especialista em cirurgia bariátrica, existem outros pré-requisitos para o tratamento cirúrgico. São eles:

  • Ter obesidade de duração superior a cinco anos;
  • Não ter obtido sucesso em outros tratamentos (remédios, dietas e exercícios);
  • Ter entre 16 e 65 anos;
  • Não ser alcoólatra nem usuário de drogas ilícitas;
  • Obter avaliação favorável das condições psíquicas;
  • Não ser portador de doença grave ou condição clínicas que contraindique a cirurgia;
  • Ter compromisso de acompanhamento a longo prazo;

Preparo pré-operatório

O Dr.Thierry Serejo Junior, cirurgião geral do ICOM e especialista em cirurgia bariátrica, explicou que é feita uma avaliação completa do paciente “São exigidos exames laboratoriais , eletrocardiograma, ecocardiografia, radiografia de tórax, prova de função respiratória, endoscopia digestiva alta e ultrassonografia abdominal total.” – explica.
Além dos exames é feita uma avaliação cirúrgica, clínica, psicológica, nutricional e pré-anestésica.

Tipos de cirurgia

Existem diferentes técnicas cirúrgicas, de maior e menor complexidade, mas na atualidades apenas duas técnicas se sobressaem, sendo utilizadas em mais de 90% dos casos. São elas:

Gastrectomia Vertical

A gastrectomia vertical (“sleeve” gástrico) consiste na remoção de 70 a 80 % do estomago, conforme ilustra a figura abaixo.

Apresenta a vantagem de não excluir o duodeno do trânsito alimentar, portanto não interferindo com o sítio de absorção de ferro, cálcio, zinco e vitaminas do complexo B, resultando em menor necessidade de suplementação de vitaminas e sais minerais a longo prazo. Além disso permite acesso endoscópico ao estômago, duodeno a às vias biliar e pancreática.

Gastrectomia Vertical - Cirurgia Bariátrica
Gastrectomia Vertical

Gastroplastia Vertical em Y de Roux

Conhecida como “bypass” gástrico, essa operação consiste no grampeamento da parte proximal do estômago, criando um pequeno reservatório em continuidade com o esôfago, chamado bolsa gástrica, que é unida à parte inicial do intestino delgado fazendo com que o alimento não passe pela parte maior do estômago, que fica excluído do trânsito do alimento.

Gastroplastia Vertical em Y de Roux - Cirurgia Bariátrica
Gastroplastia Vertical em Y de Roux

 

Pós Operatório

As cirurgias bariátricas são feitas pelo método da videolaparoscopia o que permite um tempo de internação que varia de 36 a 48 horas e o retorno das atividades rotineiras após um período de 15 dias.

Em relação à dieta, há algumas recomendações básicas. O Dr. Wilson de Oliveira Junior, cirurgião geral do ICOM e especialista em cirurgia bariátrica, explica que nos 15 primeiros dias, o paciente deve se alimentar apenas com líquidos. De 15 a 30 dias as refeições se tornam mais pastosas. Após 30 dias começam a ser introduzidos alimentos sólidos na dieta. “ O objetivo é que o paciente tenha uma dieta equilibrada a partir das fases de adaptação. A suplementação costuma ser necessária também e deve ser alinhada com o nutricionista que participa do programa de emagrecimento do paciente “ – afirma.

Sobre o ICOM

O Instituto de Cirurgia, Obesidade e Metabolismo (ICOM) é referência em cirurgia bariátrica da Região Sul Fluminense e em Volta Redonda – RJ desde 2012.
Possui um corpo clínico conceituado, com profissionais que atuam na área há mais de 15 anos.

Especialidades e tratamentos

  • Cirurgia Geral
  • Cirurgia/tratamento da obesidade
  • Cirurgia/tratamento metabólico
  • Nutrologia clínica
  • Nutrição
  • Endocrinologia
  • Clínica médica

Endereço

  • Rua 33, nº117, Ed. Jair Nogueira, Vila Santa Cecília – Volta Redonda

Telefone

  • (24) 3340-7744
Cirurgia Bariátrica: Tudo o Que Você Precisa Saber
5 (100%) 21 votes

6 COMENTÁRIOS

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor, digite seu comentário!
Por favor, digite seu Nome