Tricotilomania: distúrbio que causa a compulsão em arrancar o cabelo

0
2241

A tricotilomania é caracterizada pela ação de puxar, com o objetivo de arrancar, os próprios fios de cabelo ou pelos do corpo. É um comportamento compulsivo que por diversas vezes está associado a casos de stress, ansiedade e depressão. Nos casos em que, além de remover os fios, a pessoa os ingere, ocorre a chamada tricotilofagia. ⠀

Geralmente, o indivíduo busca por fios específicos em uma área determinada da cabeça, ou fios que apresentem textura e comprimento diferenciados (arrepiados, coloração diferente, ponta dupla, etc), de forma a justificar a remoção. Ressalta-se que nem sempre o alvo é o cabelo, podendo ser pelos das sobrancelhas, cílios, barba, entre outros.

Algumas pessoas manifestam esse tipo de comportamento de forma automática, mas há outras que apresentam quando determinado acontecimento importante ou estressante ocorre/ocorreu em suas vidas, estando frequentemente associado a momentos de picos de ansiedade. As pessoas, por vezes, podem relatar que sentem TENSÃO e ANSIEDADE, seguido por um ALÍVIO ao arrancar os fios e, mais tarde, pela CULPA de ter arrancado.

Aos poucos, áreas visíveis de calvície podem aparecer, fazendo com que o indivíduo sinta vergonha e constrangimento na presença de outras pessoas. Com isso, além do sofrimento em silêncio causador da tricotilomania, pode ocorrer o agravante do ISOLAMENTO SOCIAL.

Busque ajuda para tratar a tricotilomania

Reconhecer o problema e buscar auxílio psicológico são fundamentais para a diminuição até o fim dessa prática. Além disso, faz-se necessária a compreensão da família e de amigos durante o tratamento, de forma que não haja julgamentos negativos da prática. É importante ressaltar que a tricotilomania não é um hábito inofensivo, não é frescura e muito menos uma ação realizada para “aparecer”. Tricotilomania é coisa séria e tem tratamento.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui